Como ser abençoada: Crescer no Espírito

Temos aprendido os diferentes princípios para descobrir as bênçãos para esse ano. Vamos revê-los neste momento:

Princípio # 1 – Deus QUER Abençoá-la!

Princípio # 2 – Sofrimento e Tristeza nos ajudam a obter a maturidade para desfrutar a bênção!

Princípio # 3 – Para ser abençoada, você deve amá-Lo o bastante para obedecê-Lo.

Princípio # 4 – Para sermos abençoadas, nós devemos meditar em Sua Palavra.

Princípio # 5 – Devemos ter uma mente com propósito.

Hoje vamos discutir um princípio que irá bloquear as bênçãos que Deus tem para nós:

Princípio # 6 Devemos parar de fazer o que SABEMOS que é errado.

Há tantas de nós que sofrem com o problema de fazer o que SABEMOS que é errado, mas achamos que não somos capazes de lutar contra a tentação.

Até mesmo o apóstolo Paulo descobriu que ele era incapaz de fazer o que ele queria fazer, mas fazia o que ele NÃO queria fazer. Tanto era sua dor que ele gritou em Romanos 7:24 “Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?”

Na semana passada, eu fui levada a visitar uma amiga querida de nossa igreja que tem um casamento restaurado. Ela queria compartilhar comigo uma coisa importante, e apesar de eu nunca ter tempo para os relacionamentos pessoais, eu me ouvi dizendo a ela que talvez pudéssemos nos encontrar.

Planejando fazê-la uma curta visita, o Senhor me manteve lá por um longo tempo — passando algumas horas com ela, porque o carro que eu estava dirigindo perdeu a direção hidráulica. Mesmo que ambas concordássemos que o Senhor iria consertá-lo e nos daria a sabedoria/conhecimento sobre o que estava errado, apenas quando o marido dela chegou em casa do trabalho que descobrimos (ou devo dizer que o Senhor “revelou”) a causa para que eu pudesse sair e levá-lo para o conserto. O Senhor preparou aquele divino encontro para mim, e Ele usou os problemas com o carro para me manter lá pelo período de tempo que Ele queria.

Quando eu cheguei, assim que ficamos a sós, ela também, como Paulo, gritou que algo estava terrivelmente errado! Ela não era a pessoa de “espírito manso e tranqüilo” que permitiu que Deus restaurasse ela e o seu casamento. Em vez disso, ela fez tudo o que ela odiava, a sua “velha eu” parecia estar de volta!!

Quando eu tive um momento a sós, eu pedi ao Senhor a sabedoria que Ele gostaria que eu desse para ela. Surpreendentemente, no momento em que eu voltei para o quarto, antes mesmo que eu tivesse a chance de dizer qualquer coisa, ela deixou escapar: “Eu queria falar com você sobre o jejum.” Bem, essa foi a palavra do Senhor. O jejum.

Não há nada mais poderoso para a destruição das fortalezas e para obter avanços, MATANDO a carne, do que o jejum! Esta não é a única solução, mas é uma grande parte disso e muitas vezes é por onde Ele começa.

Em primeiro lugar, eu disse a ela, como eu estou lhe dizendo, que o Senhor quer mostrar a TODOS nós que “sem Ele não podemos fazer nada!” João 15: 5. O Senhor gosta de nos mostrar que Ele quer que confiemos Nele, e que não façamos nada sem Ele.

O apóstolo Paulo continuou dizendo (quando ele gritou quando ele fazia o que ele não queria fazer, mas mesmo assim fazia) que a solução era entender a diferença entre o espírito e a carne. Para entender isso completamente, eu espero que você separe um tempo para ler esses dois versos, que eu adicionei os paralelos em: Gálatas 5:17 e Romanos 8: 5.

O mais importante de tudo isto é que, nenhuma de nós pode mudar a nós mesmas. Somos transformadas apenas pela forma que Deus trabalha “em nós”. Além de permitir que Deus trabalhe em nós, nós trabalhamos com Ele, MATANDO a carne através do jejum. O jejum é uma maneira  do crente que quer crescer em Deus matar a carne e avançar nas coisas do espírito.

Quase um ano atrás, quando eu estava buscando ao Senhor por causa do “ganho de peso” que eu estava experimentando, Ele me fez lembrar (sempre muito gentilmente) que eu não estava em jejum regularmente. Arrependi-me diante d’Ele, e em seguida, para o meu marido e mais tarde para Michelle (do Alabama), que, na época, era a Presidente da nossa Comunidade de Restauração. Era verdade que eu não tinha conseguido jejuar regularmente como nós encorajamos todos vocês a fazerem. E uma vez que você não jejua com regularidade, é tão fácil deixar isso de lado, e às vezes por um bom tempo, como foi o meu caso.

Com o jejum não só eu comecei a minha perda de peso (este é outro assunto sobre o qual posso me sentir levada a compartilhar com vocês em uma data posterior), mas comecei a avançar espiritualmente. Quando nós passamos fome ou deixamos de alimentar a carne, então ela começa a perder força. E, ao mesmo tempo, o nosso espírito ganha força.

Enquanto eu incentivava minha amiga, ela confidenciou que tinha “tentado” jejuar, mas não pôde continuar por causa da tremenda dor de cabeça que ela teve quando tentou fazer um jejum de três dias. Mas antes que eu pudesse comentar, ela me disse que estava em sua segunda semana de uma dieta que eliminou o açúcar (como seu marido a encorajou a fazer) e como Deus estava abençoando seus esforços, como resultado de sua submissão ao seu marido.

As dores de cabeça eram devido a, como ela disse, seu “vício de açúcar” ou sua prisão. No início de sua dieta, ela teve as dores de cabeça de novo, mas agora elas se foram. Por isso, ela estaria pronta para fazer um jejum de dois dias por semana, de maneira  regular, como eu a incentivei a fazer.

Além do jejum, eu mostrei a ela em sua Bíblia o versículo em Isaías 58: 6, que começa assim: “Não é este o jejum que escolhi…” Eu compartilhei com ela que, recentemente, o Senhor me levou a “escolher”  quais os laços de maldade que eu queria me libertar, que ataduras de jugo eu queria que Ele desfizesse, e de qual opressão eu queria ser liberta. Este jejum que eu escolhi era necessário para quebrar todos os jugos  [escravizadores] que tomavam conta de mim!

Eu confidenciei à minha amiga que minhas “escolhas” para os meus jejuns foram o medo, a intimidação, a condenação, a culpa e a vergonha — que (na época) estava percorrendo a minha vida, e jogando com as minhas emoções. Sem saber, ela deixou escapar que seu problema era o “controle da carência” e uma “obsessão por perfeição”.

Todos os membros da nossa Comunidade de Restauração devem BD (buscar a Deus) sobre o jejum de pelo menos dois dias por semana, e deve comprometer-se a fazê-lo para sempre, até, e sobretudo depois, da sua restauração. BD por sabedoria para saber o que você deve “escolher” para quebrar durante o seu jejum.

No entanto, tenha em mente que, mesmo quando vocês estão em jejum, se, quando forem tentadas, vocês simplesmente “cederem” à tentação, então vocês estarão fazendo exatamente o oposto de morrer de fome para MATAR a carne; vocês, em vez disso, estarão ALIMENTANDO sua carne.

Alimentar a sua carne irá lhe diminuir muito espiritualmente. Isso resultará em mais e mais tentações se sobrepondo, até que você começará a retroceder. Cada vez que você “ceder” à tentação, a carne é fortalecida, porque você “a alimentou”. Então, quando uma outra tentação vem até você, muitas vezes, sua força espiritual estará tão enfraquecida que você cairá na tentação vez após vez, o que resultará em um espírito mais fraco e uma carne ainda mais forte.

Então, para realmente MATAR a carne você precisa JEJUAR até que você esteja fisicamente fraca, mas forte espiritualmente! E quando você estiver fisicamente fraca, você irá descobrir que é muito mais fácil se recusar “ceder” à tentação. Ouvi Joyce Meyer dizer que ela tinha um tremendo problema com a sua boca e que ela resolveu “enfiar uma toalha em sua boca e correr pelo corredor, para que ela não dissesse algo que não deveria para Dave!”

Então, de volta a 2004, quando escrevi pela primeira vez esta série, eu fiz uma lista de algumas coisas que eu vi muitos dos nossos membros fazerem, coisas que não só inibiram a sua restauração, mas também estavam alimentando a carne, fazendo com que eles perdessem as Sua bênçãos:

1. Discutir. Mesmo que muitas de vocês já tenham parado de discutir com o seu cônjuge, vocês continuam discutindo com os outros. Em vez disso, lembre-se que somos chamados a viver em harmonia e sermos agradáveis.

2. Pare de fazer perguntas. Se você ainda pergunta ao seu cônjuge, a sua eParceira, ao nosso ministério ou a qualquer outra pessoa que você pensa que pode ajudá-la a encontrar as respostas, então você não confiou em Deus para dar-lhe sabedoria, e nem permitiu que o Senhor a guie. Se você voltar para Ele, Ele continuamente irá guiá-la desde que você pare de “apoiar-se” em seu próprio entendimento, e reconheça que só ELE sabe o caminho que você deve seguir ao longo de sua Jornada de Restauração.

3. Pare de pedir coisas. O Único que pode satisfazer TODAS as suas necessidades é Deus. Ele deu o Seu Filho para estar com você. Confie em mim, você nunca estará satisfeita com amor e companheirismo que se origina de um ser humano. E você nunca irá desfrutar as posses com as quais você foi abençoada se elas não tiverem sido dadas diretamente pelo Senhor (porque você pediu a Ele). Ele quer comunhão permanente, momento-a-momento com você, porque Ele te ama e promete abençoá-la com tudo o que você necessita, se você fizer Dele o primeiro em sua vida e o primeiro em seu coração. Comprometa-se a fazer isso hoje.

4. Perseguindo. Muitas de vocês ainda não deixaram ir. Eu sei disso, seus amigos sabem disso, e seu cônjuge sabe disso também. Infelizmente, você ainda não sabe disso e continua a negar. Se você ainda come, dorme, pensa e fala sobre o seu cônjuge (o que ele ou ela está fazendo, sentindo, etc., etc.) você simplesmente não o(a) deixou ir. Nós vemos isto na forma como você preenche seus formulários. Mesmo que vocês tenham dito ao seus cônjuges que eles estão livres, você nunca estará livre até que você deixe ir. Confie em mim e em todos que já experimentaram um casamento restaurado — existe essa liberdade ao permitir que o Senhor torne-se TUDO o que você precisa! Ele lhe livrará do medo, da intimidação, do pavor e da escravidão da necessidade de precisar de seu cônjuge em casa. E, é esta a liberdade que Deus precisa, para que possa trabalhar e completar a sua restauração..

Faça um novo compromisso esta semana para buscar o Senhor mais plenamente, durante o jejum. E certifique-se de deixar ir e dar o seu cônjuge a Ele. Se você não sabe como fazê-lo, basta pedir ao Senhor para fazê-lo. Torne-se completamente e totalmente dependente de Deus para tudo. E, se você falhou em seu desejo de jejuar, faça um novo começo para isto nesta semana, começando a BD por sabedoria para saber o que a estava impedido no passado. Se você continuar a falhar, ou se você tiver problemas por causa de dores de cabeça ou da sua saúde, fale com o Senhor sobre isto. Deixe que Ele torne o caminho mais reto e mais fácil para que Ele possa guiá-la a alcançar a vitória sobre sua carne e então, começar a ser conduzida pelo Espírito.

~ Erin

Cantares de Salomão 2:16,5:8 – “O meu amado é meu, e eu sou dele” “Porque eu estou doente de amor”.


Se você tem um testemunho ou Relatório de louvor que gostaria de compartilhar sobre a mensagem desta semana, por favor, reserve um momento para:

Enviar um Relatório de Louvor para o nosso Encorajamento Diário –   CLIQUE AQUI

E se você perdeu a mensagem da semana anterior clique na tag #CSA (Como ser abençoada) logo abaixo.